NOVIDADES
Loading...

A "Pumpkins United World Tour" começou na noite de ontem, quinta-feira (19), mas já tem a sua primeira grande polemica. Teria Michael Kiske feito o uso de playback durante o show? É o que acusam diversos fãs através de vídeos.

Através de diversos comentários e mensagens, alguns fãs do Helloween estão acusando o vocalista Michael Kiske de ter feito uso de playback durante a apresentação de ontem, em Monterrey, no México.

O show marcou o inicio da "Pumpkins United World Tour", e foi limitado para apenas 1500 pessoas, sendo um evento bem exclusivo para dar o pontapé na turnê.

Apesar de muitos terem esperado tanto por esse momento, outros lamentaram que em várias músicas Michael Kiske não estava realmente cantando ao vivo e sim fazendo playback. Assista aos vídeos abaixo e tire suas conclusões:


Livin Ain't No Crime / A Litte Time (Minuto 4:58)


A Tale That Wasn't Right (Minuto 4:07)


Halloween (Minuto 6:37)


Além dos sete músicos, os shows da "Pumpkins United World Tour" vão contar com mais dois personagens muito importante. São eles Seth e Doc, duas abóboras fanáticas por Helloween, que marcam presença nas animações exibidas em um grande telão posicionado no palco.

Os dois foram desenhados feitos, pose-a-pose, pelo brasileiro Marcos Moura, responsável pelas abóboras dos encartes do Helloween nos álbuns “7 Sinners”, “Straight Out Of Hell” e “My God-Given Right”, e são inspirados em amigos como Beavis and Butt-Head, Gordo e o Magro, e Wayne e Garth, do filme Wayne's World.

As animações ficaram à cargo da The EasyRabbit CreArtions, dos espanhóis David Lopez Gómez e Carlos Vicente León, que foram os criadores e desenvolvedores do livro "HellBook" e da capa do single "Pumpkins United", e marcam a primeira parceria entre o artista brasileiro com os espanhóis.

Doc, que tem esse nome inspirado no Dr Stein, é um grandão, meio desengonçado e meio lento no raciocínio. Ele, junto do seu melhor amigo, tenta de qualquer forma, fazer parte de toda a reunião do Helloween e muitas vezes se veste como alguns dos músicos da banda.


Seth, que tem esse nome por ter uma sonoridade parecida com o número sete (de Seven Sinners e Seven Keys), é o melhor amigo do Doc. 

Ele é o mais esperto da dupla, e é um grande fã do vocalista Michael Kiske e da fase clássica da banda, chegando a se vestir como Michael Kiske e Michael Weikath nos anos 80.

Seth e Doc, e suas aventuras, chegam ao Brasil nos dias 28 e 29 na cidade de São Paulo e no dia 31 de outubro em Porto Alegre.

Assista a uma dessas aventuras no vídeo abaixo:


A "Pumpkins United World Tour" começou ontem, quinta-feira (19), na cidade de Monterrey, no México. E foi tudo e um pouco mais do que o prometido, foi um show simplesmente impecável e, se existia alguma duvida, essa será realmente a maior turnê da história do Helloween.

O show teve cobertura em tempo real, feita pela Helloween Brasil e contou com muitas surpresas, um ótimo entrosamento entre todos os músicos e muitas homenagens. Foi, literalmente, uma grande festa. Leia abaixo os principais pontos do show.



O palco ainda não era o ideal, devido ao tamanho da casa escolhida para esse primeiro show, já que era para ser limitado e exclusivo para apenas mil e quinhentas pessoas. Então foi um pouco menor do que veremos em outros shows e no Brasil, mas não atrapalhou em nada o show.

E apesar disso, o telão montado atrás do palco foi um dos principais elementos para fazer com que o show atingisse o nível que atingiu. Com animações feitas pela The EasyRabbit CreArtions, dos espanhóis David Lopez Gómez e Carlos Vicente León, que foram os criadores e desenvolvedores do livro HellBook e da capa do single "Pumpkins United", o show se tornou um verdadeiro espetáculo.

A cada música, uma nova animação, e entre as músicas também tiveram muitas animações para entreter o publico, como a que podemos ver abaixo:




Michael Kiske e Andi Deris proporcionaram grandes duetos em alguns dos maiores clássicos da banda. Os dois iniciaram o show dividindo a icônica 'Halloween' e a clássica Dr Stein, e voltaram a repetir a dose em outras músicas durante o show.

A voz dos dois, assim como já havíamos ouvido no single "Pumpkins United", casam muito bem quando juntas e foram usadas com muita sabedoria na hora de escolher em quais músicas os duetos iriam acontecer.







Apesar da grande curiosidade dos fãs ser com os duetos e como eles funcionariam, outra espera, por parte dos fãs, era a de ouvir Michael Kiske cantando alguns dos seus principais clássicos no Helloween, e isso aconteceu.

Sabendo muito bem o que os fãs queriam, o Helloween deixou que cada vocalista cantasse sozinho a maior parte dos seus clássicos. Então foi possível ver Kiske cantando Eagle Fly Free, como nos velhos tempos, e Andi Deris cantando Power, Sole Survivor e outras.






Outra grande curiosidade dessa turnê, era se Kai Hansen também teria seu espaço cantando ou ficaria apenas limitado a tocar a sua guitarra e fazer backing-vocals, e como também já vimos no recém lançado single "Pumpkins United", a banda tem prestigiado e reconhecido Kai como uma importante voz que passou pela banda. 

Kai teve um medley só dele, onde cantou quatro grandes clássicos do primeiro álbum do Helloween, o "Walls Of Jericho". Faltou, talvez, apenas uma apresentação dividindo as vozes com Michael Kiske e Andi Deris. 






Um dos momentos mais marcantes do shows, se não o mais marcante. Foi no momento do solo de bateria, onde todas as luzes se apagaram e imagens do ex-baterista Ingo Schwichtenberg surgiram no telão e passaram um solo de bateria dele.

Depois, um duelo, no melhor sentido possível, de bateria, entre o baterista Dani Löble e Ingo, seguiu dando o tom da homenagem.




O Helloween possui um enorme número de clássicos e músicas que não podem ficar de fora de um set-list de jeito nenhum, e foi assim que o set-list foi montado. Uma chuva de clássicos e músicas que a maioria queria ouvir.

Talvez tenha faltado uma música ou outra para algum fã, mas no geral, foram ótimas escolhas as feitas pela banda. Souberam mesclar bem o "velho e o novo", apesar de terem deixado alguns álbuns de lado.


















CLIQUE NAS FOTOS PARA AMPLIAR!




 








A “Pumpkins United World Tour” começa hoje, quinta-feira (19), com um show especial e limitado na cidade de Monterrey, no México. E para manter todos os fãs brasileiros que estão ansiosos por informações dessa turnê, a Helloween Brasil vai fazer uma cobertura em tempo real do evento, mostrando tudo o que está acontecendo e as músicas que a banda estará executando no show.

Através dessa publicação, iremos atualizar constantemente as informações do show. Então de tempos em tempos, dê um F5 nessa página para verificar se alguma atualização foi feita.

ACOMPANHE O SET-LIST NO FINAL DA PÁGINA:


O show vai acontecer na casa de show Escena, uma casa muito conhecida no México, que recebe grandes bandas do metal todos os anos. A banda está marcada para subir ao palco às 21h (horário local), o que será 00h (horário de Brasília) no Brasil.

Para esse evento foram disponibilizados 1500 ingressos, todos esgotados.

A banda chegou na terça-feira (17) no México e desde então tem preparado o show e aproveitado a cidade de Monterrey.

Além desse show, a banda se apresentará na Cidade do México no dia 21 de outubro, em um show para mais de 10 mil pessoas.


15h20 - FÃS JÁ ESTÃO NA FILA!

Os fãs que vão presenciar o primeiro show da turnê, em Monterrey, já estão formando fila na frente da casa de shows Escena.


16h25 - ÚLTIMO ENSAIO!

Ontem, o  Helloween realizou o último soundcheck, já no palco do Escena, onde podemos ver um polco da montagem do palco da turnê.


17h50 - DETALHES DA BATERIA!

Dani Löble está de bateria nova para a Pumpkins United. Ele que é patrocinado pela Paiste, terá uma bateria com quatro bumbos, como foi na última turnê e tem as cores preta e branca.

O detalhes fica para as peles do bumbo, que contam com desenhos do brasileiro Marcos Moura, que fez as abóboras dos encartes dos álbuns "My God Given Right", "Straight Out Of Hell" e "7 Sinners".


21h30 - ESTÁ CHEGANDO A HORA!

O Helloween acaba de publicar, em sua conta oficial no Instagram, uma foto dos membros Kai Hansen, Markus Grosskopf, Dani Löble e Sascha Gerstner na cidade de Monterrey. Na legenda, a banda disse: "Nas ruas de Monterrey. Ansiosos pelo show!".

Faltam 2h30 para o inicio do show, previsto para começar às 00h (horário de Brasília).


21h40 - PUBLICO JÁ ESTÁ ENTRANDO NA CASA

O o publico já está liberado para adentrar as dependências da casa de show Escena, em Monterrey. Lembrando que foram colocadas somente 1500 entradas à venda, para esse show limitado e exclusivo, que marca o inicio da "Pumpkins United World Tour".


22h20 - PIRULITOS PRA VOCÊ!

O merchandising do Helloween, no show em Monterrey, também tem pirulitos para os fãs.


22h25 - TUDO PRONTO!

Está tudo pronto para o primeiro show da "Pumpkins United World Tour". O palco está montado e coberto, só esperando para ser ser revelado quando o show for começar. Às 00h (horário de Brasília) começa o show.


22h35 - TUDO PRONTO!

Quem está lá no show, pode encontrar algumas abóboras perambulando pela fila e pela casa de show Escena.


23h30 - QUASE LÁ!

O publico segue aguardando o inicio do show. Faltam 30 minutos para começar o primeiro show da "Pumpkins United World Tour" e conhecermos todos os detalhes do que podemos esperar da banda no Brasil.


23h50 - PRONTOS?!

O guitarrista Sascha Gerstner já está pronto para o inicio do show em Monterrey, na casa de show Escena.

Daqui dez minutos o show terá inicio e saberemos tudo sobre a "Pumpkins United World Tour".

O show tem previsão para acabar somente às 3h (horário de Brasília). Então se prepare para passar a madrugada bem informado.

Ansiosos?



00h00 - COMEÇOU!!

COMEÇOU O SHOW! ACOMPANHE O SET-LIST NO FINAL DA PÁGINA:


01h00 - MAIS FOTOS!!




02h40 - MAIS FOTO!!



03h00 - PRIMEIROS VÍDEOS!!

Começam a sair os primeiros vídeos do show:






Helloween Live at Escena, Monterrey
01. Halloween (Kiske & Deris)
02. Dr Stein (Kiske & Deris)
03. I'm Alive/March Of Time (Kiske)
04. Kids Of The Century (Kiske)
05. If I Could Fly (Deris)
06. Are You Metal? (Deris)
07. Rise And Fall (Kiske)
08. Where The Sinners Go/Waiting For The Thunder (Deris)
09. Perfect Gentleman (Deris)
10. Kai Medley: Ride The Sky/Judas/Starlight/Heavy Metal Is The Law
11. Forever And One (Kiske & Deris)
12. A Tale That Wasn't Right (Kiske & Deris)
13. I Can (Deris)
14. Drum Solo (Dani Löble & Ingo)
15. Livin' Aint No Crime/A Little Time (Kiske)
16. Why? (Deris)
17. Sole Survivor (Deris)
18. Power (Deris)
19. How Many Tears (Kiske & Deris)
- BIS I
20. Intro: Invitation
21. Eagle Fly Free (Kiske)
22. Keeper Of The Seven Keys (Kiske & Deris)
- BIS II
23. Future World (Kiske & Deris)
24. I Want Out (Kiske & Deris)
- HOMENAGEM AO INGO